Programa A Guerra Contra o Câncer do Hospital Dr. Hélio Angotti. Transmissão TV Câmara Uberaba


11/11/2017 - a 17/12 Eventos da Rede de Proteo Social











Artigo
O Planejamento Estratgico e suas Interconexes

Publicado em 22/6/2012

INTRODUO A longevidade das empresas e o advento de gerarem rentabilidade e lucro atrelam-se capacidade das lideranas em conciliar o conhecimento disponvel e as aes prticas do dia-a-dia que, por vezes, criam novos conhecimentos (Nonaka e Takeuchi, 1997). Portanto, o conhecimento disponvel tem origem externa e interna. Externamente, pode-se contar com as aes de benchmarking e com toda a bibliografia construda pela Administrao enquanto cincia e seus fantsticos progressos no ltimo sculo. Mesmo assim, h uma visvel distncia entre os fundamentos cientficos da Administrao e o mundo das empresas, vido por solues prticas que possam aliviar a tenso rotineira. A evoluo das pessoas jurdicas, milernamente (O'Hara, 2004), deu ao mundo acadmico um gigantesco objeto de pesquisa e anlise, originando as chamadas cincias gerenciais e todo o esforo de professores, alunos, pesquisadores em pensarem e repensarem os melhores caminhos estratgicos para as empresas. Mais do que isso, permitiu a percepo de padres de comportamento e resultados, dando origem a metodologias e sistemas, comumente chamados de ferramentas de gesto. Assim, a prtica empresarial e a prtica acadmica se completam. Cabe academia repensar as ferramentas de gesto com pesquisas prprias e com o conhecimento germinado dentro das empresas, a partir do seu capital humano e capital estruturado (DAVENPORT, 1999). O objetivo deste ensaio evidenciar uma das mais populares ferramentas de gesto no mundo corporativo, o Planejamento Estratgico. A comear pela diferena entre a liberdade de se agregar aos diversificados tipos de planejamentos o adjetivo estratgico e a existncia efetiva do instrumento de gesto, conhecido como Planejamento Estratgico, utilizado por 78% dos executivos mundiais e por 74% dos executivos brasileiros, segundo dados da pesquisa da empresa de consultoria Bain & Company, feita em 2004. Mesmo assim, h o uso de diferentes significados para o recurso aqui comentado, variando os sentidos com as profisses e perfis dos profissionais. So percebidas diferenas de focos e de reas. Reconhec-las pode contribuir para seu melhor uso nas reas desiguais, evitando-se debates desnecessrios, tentativas de territorializao e o estabelecimento de senso de propriedade. A denominao Planejamento Estratgico s vezes utilizada como sinnima de Plano de Negcios, no qual prevalece o foco financeiro, tema sempre crtico no meio empresarial e empreendedor (Fernandes, B.H.R e Berton. L.H, 2005). No h como alcanar algum sucesso em qualquer negcio se este no for cuidadosamente calculado previamente, com monitoramento constante, profundo e intenso da movimentao financeira e com adoo dos princpios contbeis organizacionais e legais. A negligncia com esses aspectos colabora certamente para o altssimo ndice de mortalidade empresarial no Brasil e no exterior. Alm disso, a mesma expresso Planejamento Estratgico d nome a diferentes disciplinas, por exemplo, nos cursos de graduao em Publicidade/Propaganda e de Administrao. So disciplinas com interconexes comuns, mas com origens e objetivos diferentes. No primeiro, visa otimizar os investimentos tticos em Publicidade ou Propaganda e no segundo visa dar origem a um Plano Estratgico com rentabilidade no longo prazo, desde que guiado por uma estratgia clara de mercado. As necessrias aplicaes prticas de ambas as concepes no so excludentes, contudo requerem a delimitao dos propsitos e uma ordem de precedncias.Leia o ensaio completo em PDF ABAIXO

Clique no link abaixo para fazer download do artigo completo.




Hospital Dr. Hélio Angotti ® 2009. Todos os direitos reservados. | Rua Governador Valadares, 640 - Uberaba/MG - Brasil | Desenvolvido por P&A Comunicação